terça-feira, 21 de junho de 2011

Liderança na prática

Afinal, o que é liderar? Inspirar, apoiar, monitorar, corrigir e reconhecer. É não ser perfeito e reconhecer isso. É ser... humano.

Parece simples, mas não é! Admitir um erro, mudar de rota, dar a mão e dar a bronca. Acertar a justa medida do amor e da disciplina. Ficar bravo, sorrir, chorar, vibrar, brigar, fazer silêncio. Tudo isso em benefício do outro. Sem necessariamente esperar retorno para si. Todo pai e mãe sabe do que estou falando. Os bons professores também.

No fundo todos somos líderes em algum momento da vida. Escolher fazer isso direito é que faz toda a diferença. Então? Que escolha estamos fazendo?
Every man must decide whether he will walk in the light of creative altruism or in the darkness of destructive selfishness. Life's most persistent and urgent question is, 'What are you doing for others?' .” (Martin Luther King Jr.)



 
Se nós líderes entendêssemos como somos capazes de impactar na vida dos nossos liderados, será que pensaríamos um pouco mais antes de agir? Será que seríamos mais humanos?

Pais e mães são líderes, sem nunca ter recebido treinamento para isso. Sem ter muita certeza se estão fazendo o que é certo. A boa notícia é que, de acordo com a Coca-Cola, os bons são a maioria. Isso significa que a maior parte dos pais conseguiu formar bem seus filhos. Nesse caso, os maus líderes são a exceção, não a regra... Hummmm. Isso me parece bom! Não gosto de Coca-Cola, mas confesso que a sacada é genial.

A humanidade produz de vez em quando alguns líderes dignos do título. E a maior razão da existência deles é ensinar. A quem? A nós, pobres mortais. O quê? Um pouco de humanidade.

Então...Só nos resta aprender...
“The ultimate measure of a man is not where he stands in moments of comfort and convenience, but where he stands at times of challenge and controversy.” Martin Luther King Jr., Strength to Love, 1963



.

sexta-feira, 3 de junho de 2011