quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Agosto do Perrengue!!!

Depois desse mês de agosto cheio de emoções, a Noite do Perrengue será só diversão. Só pode ser! Sempre dizem que quando passamos por muitos problemas é porque muitas bençãos estão a caminho..... Acredito!

O mês começou com a descoberta de um carocinho incômodo no seio. Isso me rendeu uma punção que doeu mais psicológica que fisicamente. Mil dúvidas. Receio. Medo. Ainda não sabemos o resultado do exame. Provavelmente só em setembro. Expectativa!

Antes do dia 10 mais uma infecção urinária. A terceira este ano. A sexta em 18 meses. Mais xixi no potinho, mais exame de sangue, mais antibióticos, mais stress. Ainda não sabemos a causa dessa recorrência. Impaciência!

Ao longo do mês vários pequenos contratempos no trabalho. Problemas do cotidiano que vão te cansando. Você pensa que vai fazer um gol... e bate na trave....
Em um erro do Office (crash no outlook) perdi todos os emails do ano. E não me venha falar de backup!!!!!!!!

Na vida pessoal, planejamentos jogados pro alto....Aquele treino a mais que eu queria fazer, aquela aula que não consegui assistir, aquele filme que eu queria ver.... Mudança de planos a cada cinco minutos. Ansiedade!

Retorno de férias, e como sempre, as contas não fecham. Ainda falta pagar o IPVA! E para completar, se quiser um médico bom, pague particular, pois pelo plano, só tem consulta em 2022 ou nem isso, pois a maioria está abandonando os planos de saúde! Parece-me que está mesmo faltando médico.... Indignação!

O trânsito, a chuva, os problemas do dia-a-dia, o cachorro que fica dodói, os buracos no asfalto, mais um pneu furado, Apagão!!!!!!!! Cansaço!

Mais um fim de semana que chega. Oba, vamos treinar! Pneus furam, estouram, vazam...... Nada disso, senhorita! Hoje não vais pedalar! Frustração!


Mas.... não tem jeito. Ainda não vi problema que me tirasse o otimismo. Nem quero ver!! Adoro meu otimismo. As vezes acho graça de mim mesma... Na maior merda e achando graça.... Pois é!

Descobri que os problemas estão aí mesmo para serem enfrentados. Se eu ficar nervosa, com raiva, furiosa e xingando todo mundo, eles continuarão lá. Se eu sorrir para eles, tiver paciência, e mantiver o bom humor... Eles continuarão lá... São como ladeiras. Você pode descer com medo ou não. Rápido ou devagar. Pedalando ou empurrando a bike. Mas, se quiser chegar ao final da corrida, terá que descer de qualquer jeito... Nem que seja rolando...

Um pouco de teimosia também ajuda... Não venha me dizer que não dá... Que não devo... Que não posso... Minha mãe bem sabe que não adianta. Sempre fui assim. É só dizer que não consigo que meto as caras, só pra conseguir!

Com tudo isso, agosto teve seu lado bom. Eu me revoltei com tudo! Passei quase dois anos longe das corridas de aventura, a pretexto de "me poupar". Não curti! Fiquei triste. Quase deprê.... Fui voltando, voltando, voltando. Um treininho aqui, outro acolá... e quando vi... Estava de volta. Pedalando, correndo, remando e sendo feliz!

Pois é! Que venha a Noite do Perrengue. Aguardo ansiosamente. Vou lavar a alma. Com lama do mangue. Com água da chuva (deu no jornal que vai chover...OBA!).

Começará meia-noite de 31 de agosto para 01 de setembro... Tecnicamente, já será setembro. Que bom!! Agosto já terá ido embora!


Desejo uma boa corrida para todo mundo!

                                Desejo também cinco desejinhos....
  

  • Desejo perder o medo de descer ladeira... 
  • Desejo inserir meu parceiro nessa Aventura e que essa seja a primeira de uma série de corridas que faremos juntos.
  • Desejo chegar em uma posição razoável, compatível com nosso esforço.
  • Desejo que a gente se divirta muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito
  • Desejo fazer uma homenagem as mulheres que lutam contra o câncer. Li muitas histórias belíssimas na página Quimioterapia e Beleza, no facebook. Cats, estarei pensando em vocês. Em sua coragem, bom humor e otimismo! 


Boa sorte para nós todos!!!




domingo, 11 de agosto de 2013

Dia dos Pais

Por muito tempo achei que não tinha pai.

Meus pais se separaram quando eu era muito novinha e nunca aceitei bem o segundo marido da minha mãe. Meu pai biológico, por sua vez, se fez distante por muitos anos.

Ao longo do tempo, procurei me aproximar do meu pai sanguíneo. Idealizei-o. Fechei meus olhos aos seus defeitos e só vi suas virtudes. Foi o modo que encontrei de suprir minha carência. Foi bom para mim e para ele. Não guardei ressentimentos pelo abandono. Com meu pai aprendi o valor de seguir um ideal, a beleza da abnegação, a coragem de defender seus valores, o amor e o respeito pela terra, pelo alimento e pelos animais.

Com meu padrasto foi mais difícil. Fui resistente a sua autoridade por muitos anos. Eu o via como um ditador, autoritário e exigente. A antítese da fantasia que inventei em minha cabeça e a qual chamei de pai.
Hoje, depois de 40 anos eu consigo entendê-lo. Ele ficou com a parte mais difícil. Educar, disciplinar e orientar uma criança que nem era sua, de sangue, mas acabou sendo a única filha que ele pôde ter. Obrigada, padrasto. Você foi mais pai do que eu pensei e entendi na época. Com você aprendi a ter disciplina, o valor do trabalho, o respeito aos compromissos e aos horários. A importância de sempre falar a verdade e respeitar os mais velhos. Obrigada. De coração. Hoje, quando liguei para dizer Feliz dia dos Pais, fui sincera. E isso trouxe leveza ao meu coração. Você me disse: "Deus te abençoe". Obrigada!

Tive um "vodrasto". Um amor de pessoinha. Um descendente de italiano magrinho e pequenino. Lembro do jeito que ele falava com as mãos, bem ao estilo dos gringos. "Bota essa menina no Pedro II. Ela precisa estudar num colégio bom!". Obrigada, vodrasto. Essa foi a decisão mais importante que meus pais tomaram com relação a minha educação, graças a sua influência. Desse modo, pude ter a melhor educação que nossas condições permitiam. Obrigada. De coração.

Tive um avô. Convivi pouco com ele. Muito distinto. Forte. Valente. Tinha um respeito enorme por ele. Todos os seus 14 filhos o respeitavam e lhe tomavam a benção, sempre que encontravam com ele. Ele criou os 14 lá no sertão do Ceará. Ensinou-os a ser trabalhadores e honestos. Todos formaram famílias. Todos educaram os filhos nos mesmos valores. Todos os filhos e netos prosperaram no caminho do bem. Obrigada, avô. Com o senhor aprendi a tomar a benção à minha mãe e a meu pai. Hábito que carrego até hoje.

No fim, a menina que se vitimizava porque achava que não tinha pai, descobriu que teve quatro! Quatro figuras importantíssimas, que juntas ajudaram a moldar o meu caráter. Eu também criei um filho. E procurei passar para ele tudo o que vocês me ensinaram. Ele me ligou hoje, e me disse: Mãe, Feliz dia dos Pais! Fiquei feliz. Ao mesmo tempo, apesar da gratidão dele por eu ter suprido uma eventual ausência do seu pai, sei que ele também teve suas boas referências. E meu padrasto é uma delas. Padrasto não. Pai. Pois afinal, foi isso o que ele de fato representou para mim.

Obrigada, Deus. Pelas experiências que eu tive com essas pessoas. E por eu ter reconhecido o valor deles a tempo de agradecer.

Feliz dia dos Pais.

sábado, 10 de agosto de 2013

A Noite do Perrengue! - A preparação!

Há mais de dois anos parei de competir. Parei de treinar, de correr, de me divertir com o que eu mais gostava de fazer. Não me pergunte por que fiz isso, pois isso é assunto para outro post!

A minha última participação em corridas de aventura foi em maio de 2011. Foi a Running D'Aventura, no Castelo Garcia D'Avila - Bahia. O release que escrevi foi publicado no blog das Penélopes do Agreste: http://penelopeagreste.blogspot.com.br/2011_06_01_archive.html.

Já tinha feito várias outras provas, pois entrei nessa aventura em 2009. Mas, aquela foi especial, pois foi minha primeira corrida como Penélope. Corri com Lulu, minha grande amiga e atleta de primeira linha. Reli o texto e me deu uma saudade danada....

Lá no post eu disse que a brincadeira estava só começando. A verdade é que daquele momento em diante abandonei os treinos. Comecei a ter alguns probleminhas de saúde e entreguei os pontos. Sabotei a mim mesma, não sei porque. Achei que não era capaz, mesmo depois de fazer uma corrida maravilhosa. Até hoje não entendo o que deu em mim.

Entrei num ciclo horroroso de problemas no trabalho, problemas de saúde, problemas de toda natureza....Um verdadeiro inferno astral. Acho que foi a chegada dos 40....

Bom, como vou fazer 41, acredito que a zica esteja no fim... Na verdade não. Vários problemas foram resolvidos. O trabalho está bem. O relacionamento está maravilhoso. A saúde,.... mais ou menos, mas vou correr assim mesmo. Voltei aos treinos e levei o noivo comigo. Ele está adorando. Fico me perguntando porque não fiz isso antes!

Senti que eu precisava de uma competição para melhorar minha disciplina nos treinos. Aquela coisa de saber que você "tem" que estar preparada para não fazer feio na competição. Isso é um ótimo estímulo para abandonar a preguiça!

Voltei de cabeça para os treinos. Vande comprou uma bike nova. Eu fiz uma revisão completa na minha. Compramos equipamentos novos. E toma treino!! Pedal, corrida, remo! E ele é competitivo! Descobri que é um Aventureiro nato!

Quando falei da Noite do Perrengue achei que ele não ia topar... Que nada! A resposta dele foi: É... Temos que treinar mais!!! Adorei!!!

Inscrição feita e aquele velho friozinho na barriga. Todos os dias repasso o checklist. Ainda faltam alguns detalhes. Colete pro Vande, kit de primeiros socorros (sempre levo pelo menos algodão e álcool iodado). O kit de comidinhas está pronto. Ah! Precisamos de uma aula de navegação e talvez uma bússola nova... também falta trocar a bateria do polar... Agora com quase 41 não dá para vacilar com o coração!

Aproveitei os exames periódicos da empresa para atestar que estou em plena forma. Fiz teste de esforço e de flexibilidade, exame de colesterol e o escambau! Tudo ótimo! O melhor é que o médico que me atendeu é o mesmo que fez minha primeira avaliação lá em 2005. Ele disse que estou ótima! Mantive todos os indicadores e ainda melhorei alguns! Diagnóstico: Você está em ótima forma física, podendo até se candidatar a ser brigadista...Mas....Para ser atleta vai ter que treinar mais um pouquinho......

Deixa comigo, Dr. !!!!!

O sangue tá bom, a pressão tá ótima, o coração em dia. Há outros probleminhas em investigação, mas prefiro não pensar nisso agora. Nem falei pro médico que vou competir, para ele não se meter a besta tentando me impedir. Mas, não se preocupem. Sou doida, mas tenho juízo. Treino até onde dá. Então, estico mais um pouquinho. Descanso, me alimento, mantenho a cabeça no lugar.

Tá certo, Dr! Tô treinando! Já me inscrevi na Noite do Perrengue que é para treinar mais ainda!

Meus objetivos nessa competição:

1) Perder o pânico insano que ainda tenho de descer ladeira - Não é medinho não, gente. É Pânico mesmo! só quem tem isso vai me entender!

2) Inserir o Vande de vez na Corrida de Aventura - Vamos correr de Penélope e Barão Vermelho. É a primeira vez que isso acontece. Normalmente, quando é dupla mista, na nossa equipe, ela se chama "Penélope e Dick Vigarista". Mas, o Vande não gostou de ser Dick não... Ele prefere o Barão, germânico, como ele.

3) Chegar em uma boa posição, justa e decente. Inteiros e felizes.

4) Ficar bem suja de lama para tirar foto e mostrar pra minha mãe.

5) Fazer uma homenagem às Cats. Quem são elas? Mulheres corajosas que lutam contra o câncer com um alto astral que é um chute na canela de quem fica reclamando da vida.

Quando estava preocupada com meus problemas, que eu achava complicadíssimos, achei essa página no facebook: https://www.facebook.com/QuimioterapiaEBelezaref=profilehttps://www.facebook.com/QuimioterapiaEBeleza?ref=profile.

Li as histórias delas e me emocionei. Meus problemões viraram nada diante da coragem dessas "Cats". Sei que não posso querer pódio depois de 2 anos treinando pouco e com a saúde meio mais ou menos. Mas, quero completar essa prova e dedicá-la a todas as Cats do Brasil!

Não é muito o que peço, Senhor. Peço que  ouça minha humilde oração e atenda aos meus singelos pedidos. Amém!

Oração sem ação, não vale de nada! Vamos treinar duro! Pelos Aventureiros do Agreste, Pelas Penélopes e pelas Cats!!!

Alongando para uma corridinha
Penélope e Barão Vermelho treinando Remo

Aventureiros do Agreste treinando bike