domingo, 4 de abril de 2010

Jardim de acácias


Homenagem a um senhor de família.


Comprei sua casa. Nunca o conheci. Mas conheci seus filhos. Pelos frutos se conhece a árvore, dizem os mais velhos.

Filhos bonitos, saudáveis, educados e tenazes. Defenderam sua propriedade com orgulho. Era o que o senhor esperava deles.


Entrei na casa. A sensação é de acolhimento. Nota-se nos detalhes que a construiu para sua família. Era apaixonado pelos filhos. Suas iniciais são bordadas no ponto mais alto da casa. O senhor construiu uma pequena fortaleza para proteger sua família. Nota-se pelo pé direito imponente e pela espessura das paredes.


Agradeço por ter cruzado seu caminho. Cuidarei bem da sua casa. Que agora é minha. Aqui vou escrever minha história.

Em respeito a sua memória e em honra ao seu trabalho, lhe dedico uma árvore. Ela foi plantada em uma área verde, protegida.


Que ela cresça forte para lembrar a todos do grande homem que o senhor foi. Que ela abrigue crianças e namorados a sua sombra.


Ela ainda é pequenina, mas com seu cuidado e com meu amor, ela vai crescer muito. Plantei seu crucifixo com ela, para protegê-la. Plantei também mais duas pequenas irmãs, para que ela não se sinta só.


Descanse em paz. Sua missão se cumpriu.