sábado, 14 de dezembro de 2019

CAMBOS 2019 - Salvador

Aqui deixo meu relato sobre o CAMBOS 2019.



#Alerta1! Talvez você precise de um dicionário de baianês...😊

#Alerta2! Aqui tem resenha pra mais de metro! Sugiro que leia em capítulos. Com esse texto, dá para tomar uns três bules de café com leite...aproveita e pede um cuscuz...

Eu poderia descrever cada ponto, cada azimute, cada mapa de cada pista. Mas, escolho fazer diferente. Quero expressar minhas impressões. Emoções. Talvez haja espaço para um prisma ou outro. Mas, a corrida vai além dos prismas. Orientação é muito mais que seguir mapas e perseguir pontos aleatórios. É sobre estar presente. É sobre estar conectada. É sobre fazer amigos. É sobre se superar a cada prova.

O CAMBOS de Salvador era só um sonho há alguns anos. Acompanhei à distância a organização do evento. Imaginei, mas não vivi as milhões de homens-hora de trabalho, as milhares de horas de planejamento e as centenas de problemas para resolver... Só sei que dezenas de grupos de whatsapp depois... O filho nasceu. E oxi, que nasceu bonito, viu? Sei que muita gente perdeu noites e se doou por este evento. Acreditem, organizadores! Valeu o esforço! Vocês brocam!!! Para vocês, só Gratidão eterna!

A ARENA PELOURINHO - 15/11/19

Salve, Salvador! Eu sou do Pelô!

O Pelourinho é a parte mais colorida de Salvador. Embora seu nome seja símbolo de castigo e punição, os baianos souberam contrapor essa herança de dor transformando-a com arte. O pelourinho é música, é dança, é pintura, é gingado, é tambor, é capoeira. O Pelô é barril dobrado!

No dia da Proclamação da República, o Pelô foi palco da primeira pista do CAMBOS - Campeonato Brasileiro de Orientação Sprint.

Orientação??? Mas, que diabéisso?? Calma, mainha, que já vou lhe explicar.

Orientação é um tipo de esporte que consiste em correr com um uma bússola e um mapa. O objetivo é marcar os pontos de controle (prismas) certos, na ordem certa e no menor tempo possível.

Orientação Sprint é a modalidade do esporte que envolve fazer tudo isso aí de cima "virado no estopô". Ou seja, é para correr mais rápido, viu meu nêgo? Deixe de maresia e se jogue que o esporte é massa!

O percurso 1 tinha 11 prismas na minha categoria (D45A). Não estava difícil, mas como sempre, a estreia foi nervosa. Entrei no cone de largada com o coração na boca. Corri pelo percurso balizado até o prisma zero que era onde a navegação tem que começar. Havia três rotas possíveis para o prisma 1. A melhor era bem em frente. Era só orientar o mapa, checar as referências que não tinha erro... Só que não.....

Engano 1 – Uso certo da regra errada.
Na frente do prisma zero havia um bêbado que gritava: - Não vá por ali! É pra lá, pra láaaaa!!!!
E gesticulava insanamente. O “não vá” era a rua em frente, que eu queria ter pego. O "pra lá" era à direita – caminho mais longo e tortuoso. Por um momento, pensei que ele fosse da organização e obedeci. Afinal, o cabra tinha atitude! Parecia até policial de trânsito! Depois de me atrapalhar toda, percebi que o brother estava em águas...Tinha comido uma água dura da p#rr@! 

Mas aí... eu já tinha me desconcentrado toda.... Dei umas três voltas na quadra e nada de prisma.... lasquei-me!

Quando resolvi voltar e reiniciar a navegação encontrei Gabi. Pela cara dela, acho que se confundiu com o brother também 😊😊😊. Rodamos juntas feito peru bêbado em véspera de natal e nada de prisma. Depois de uma paletada sem fim, convenci minha amiga a voltar.

Voltamos para o prisma zero e dali para o mapa.... Ó paí ó.... A p#rr@ estava pertinho, disgrama!😤.. Constatei, indignada!

Batido o prisma ainda dei uns gritos em Gabi, só para que ela ganhasse distância de mim, já que ela ainda tinha chance de pódio no campeonato:  CORRE, Penélopeeeeeeeee.! Se pique! 

E lá foi Gabi batendo os calcanhares na bunda, partindo a mais de mil......Todo mundo olhando pra gente sem entender nada! Eu nem aí... Fingi que não era comigo e segui meu rumo, na cocó....😊😊😊. 

Dali em diante, foi tudo muito bem, até o prisma 5. Neste ponto, passei pela área balizada consciente do que estava fazendo. Ainda ouvi minha intuição avisando. Olha! Cuidado para não trocar o 6 com o 9, pois os números são muito parecidos. Cuidado quando dobrar o mapa! Olhei o mapa com atenção para ver onde estava cada prisma e.. pá!

Engano 2 – Uso errado da regra certa!
Inverti o mapa e peguei o prisma 9! Alegre e contente – P#rr@@@@! Tô navegando horrores! Brocando em alta!!!! Botando para lá!!!!

Sabe de nada, inocente!

Como  numa crise de diarréia, após os gases frequentemente vem....

Desgraça pouca é bobagem! Não bastasse o engano besta, ainda veio o lapso.

Lapso – Esquecimento da intenção; branco; falha de memória; curto circuito cerebral.

Segui para o prisma 10 como se não houvesse amanhã! E de lá para o 11... E de lá para o fim da prova!
Ainda dei um belo sprint no cone de chegada, afinal de contas... era uma prova de Sprint, né? Mandaram correr, corri! E me f....

Peguei meu extrato toda contente...

Ops.....#Erro no prisma 6! Como assim????

Me retei!!! Fui reclamar com a organização, virada no setenta!

Samuca, venha cá meu velho! Não te falei que esse sicard estava com problemas! Olha só! Tá vendo aí! Deu erro! Ia eu tentando manter a calma e a educação, mas me achando cheia de razão!

Todo mundo muito educado me orientando. Olha – vai lá na secretaria e abre um recurso...

Pensei eu....Lá ele!!!! Pode ser que um dia eu até faça isso, mas tá aí um negócio que me dá preguiça de fazer é abrir recurso...

Olhei de novo e de novo... Mas, Samuca. Olha aqui... Em marquei o prisma sim ....

E Samuel com a maior gentileza do mundo foi me mostrando (Pense num cara calmo!)...

Venha cá, minha linda... Vamos ver esse mapa.. Tá vendo aqui ó... prisma 1, prisma 2, prisma 3... Está vendo? No prisma 6 você bateu o 9! Não pegou nem o 6, nem o 7 nem o 8.

Ahhhhhhh... Não acredito!!! Eu me senti o Marcelo no jogo de estreia do Brasil na Copa de 2014. O primeiro gol do Brasil na Copa foi dele... Mas, foi contra!

Arrasada e não classificada, sentei desolada na calçada... vendo minha primeira etapa escorrer ladeira abaixo.

Triste para mim. Feliz para o Vand que foi o melhor classificado dos Aventureiros nessa pista, ficando em segundo lugar na sua categoria. Um ótimo e promissor resultado, orgulho também para o COARI, nosso clube no Pará. Orgulho define!!!😎😎😎 

Agora o jeito era ir para casa, fazer um bom jantar com a família e os amigos, rir e esquecer, pois essa foi só a pista 1. Ainda temos mais três pela frente.




A ARENA BOMFIM - 16/11/19 - manhã

Você já foi à Bahia (Dorival Caymmi)

Você já foi à Bahia, nêga?
Não?
Então vá!
Quem vai ao "Bonfim", minha nêga,
Nunca mais quer voltar.
Muita sorte teve,
Muita sorte tem,
Muita sorte terá
Você já foi à Bahia, nêga?
Não?
Então vá!
Lá tem vatapá
Então vá!
Lá tem caruru,
Então vá!
Lá tem munguzá,
Então vá!
Se "quiser sambar"
Então vá!
Nas sacadas dos sobrados
Da velha São Salvador
Há lembranças de donzelas,
Do tempo do Imperador.
Tudo, tudo na Bahia
Faz a gente querer bem
A Bahia tem um jeito,
Que nenhuma terra tem!

Quando ouvi aquele jeito malemolente de falar, quando senti os tambores, quando vi as cores e abracei as pessoas me dei conta de que sinto saudade. Saudade dos cheiros, do sol, da brisa, da entonação, das risadas altas, das gírias. Saudade é um troço doido. Quando a gente está longe sente falta até do que não gostava.

E eu não gostava do trânsito. Nem de dirigir na cidade baixa, que acho muito confusa. Para matar as saudades, pegamos aquele trânsito maravilhoso passando pelo Largo dos Mares. Demos umas duas ou três erradas nas ruelas cheias de curvas e vias mal sinalizadas. Sem stress, na maciota, chegamos em tempo.

Ai, meu senhor do Bomfim!!! Pensei alto no cone de largada.

- Ôxi, o dia de rezar no Bomfim foi ontem! Disse alguém.
- Não tem problema. Ele vai me ouvir assim mesmo. - Respondi eu, surpresa por terem me ouvido os pensamentos, divertida e cheia de fé!

Hoje são só nove prismas. Hoje aqueci. Respirei. Rezei.... Hoje estou aqui. Presente. Corpo, alma e espírito. Mindfulness total! Hoje eu quero comer essa pista com farinha! Só por hoje, eu vou botar pocando!!!

Pisca meu horário de largada. Lu Almeida com seu pé enfaixado e sua voz rouca chama meu nome. Grito bem alto: Presente! 

Hoje vai!!!

Não vi mais ninguém. Era eu e meu mapa. Disparei pelo cone. Parei no prisma zero. Dessa vez vou para o lado certo. Demorei um pouco no prisma 2 por erro de navegação e no prisma 4 porque escolhi o caminho mais longo. Andrea passou serelepe por mim descendo a ladeira em desabalada carreira! Bora, Luuuu!!!! 

Bora tu, que eu vou é navegar - pensei eu

Dessa vez, não tinha como confundir porque o prisma 9 era o último😂. Hoje não ia ter nem engano, nem lapso, nem deslize 😎....

Uma parte dos prismas foi nas ruelas e ladeiras do Bomfim. Ali eu me senti dentro do filme "Cidade Baixa". Estava vendo a hora de esbarrar com o Lázaro Ramos😊😊😊! 

Homens bebiam, mulheres conversavam, crianças brincavam e um monte de doido passava correndo pra cima e pra baixo se esbarrando, caindo, escorregando com seus mapas e bússolas e suas caras amarradas. Senhorinhas debruçadas na janela só observavam. Imagino que fomos assunto para a semana toda.

Enquanto navegava, ficava imaginando o teor da conversa...

- Marrapaiz...Viu aquela lá dos cabelos de molinha? Passou aqui virada no cão! E aquele galego? Parecia até artista, né? Ave Maria.....(aí elas abanam o rosto para espantar o calor e dão aquela gostosa e escancarada risada).
- Mainha, venha cá que eles vão passar de novo! Acho que aquele lá se perdeu, o pobre! Será que ganham alguma coisa? Vai ter medalha? Será que vai passar na televisão?  
- Oxi, minino, que conversa é essa de venha cá, mainha??? Eu lá sou tua pariceira??? Se respeite!
- Oxi, mainha pegou ar...., tava só chamano.... 
-E tu, ninha, não quer correr também? 
- Aonde???? Vou nada! Quem vai é coelho! Só de olhar já me cansei! Ói que vou ali, viu? Vou ali que eu ganho mais!

(Nota: Essa história de baiano preguiçoso é lenda, viu gente? A turma vai atrás do trio elétrico como se não houvesse amanhã e no dia seguinte pega firme no batente como se nada tivesse acontecido).

Fui passando e dando “bom dia vizinha” para todo mundo. Foi a etapa mais divertida, e também a mais ladeiruda 😂😂😂

Cheguei super contente por ter completado a pista, Ainda dei um gás no final, pra sair bonita na foto.😁


Fiquei tão feliz que gritei para uma colega na fila das frutas: - Bora de novo, agora de ré???? 😊😊


Obrigada, Senhor do Bomfim!

Após um almoço agradável e de muita conversa com as amigas Andrea e Lu Freitas, era hora de seguir para Ondina. A pista da tarde prometia muito calor e um gostinho de mato.

ARENA UFBA ONDINA - 16/11/19 - Percurso 3 

UFBA – entre bichos grilos e orientistas

Estudantes cabeludos com seus jeans rasgados se misturavam com atletas de tudo que é lado do planeta. Do Pará ao Rio Grande do Sul, passando por Portugal e Bélgica, éramos todos bichos grilos. Coloridos e espalhados pelo gramado do campus, parecíamos espectadores de um Woodstock baiano.


O campus de Ondina é uma delícia para correr. Tem muitas árvores, espaço e ladeiras. Eu estava torcendo para colocarem um prisma na escadaria que sai lá na Federação, mas acho que o mapeador não quis dar tanta ousadia...#ficaadica para a próxima😄

Este percurso foi um pouco mais longo, com 16 pontos espalhado entre prédios, moitas, matos e uma novidade: teríamos que passar pelo cone de chegada e virar o mapa para fazer a segunda parte. Eu já tinha feito isso na Holanda e estava esperta! Mas, o nervosismo era grande.

Desnecessário, mas imenso, atrapalhante, mãosuante, coraçãodisparante...sei lá... muita emoção envolvida. Acho que todos estávamos meio tensos. Engraçado como essas provas mexem com a gente. Não é necessário ficar nervoso, afinal, é apenas um hobby. Mas, no fim do dia, todo mundo quer fazer bonito, né?




Larguei bem aquecida e focada. Ainda perdi um tempinho nos 5 primeiros prismas, mas depois consegui até um ritmo bonzinho. O medo de errar era forte. Cheguei a ficar com as mãos tremendo quando virei o mapa, com receio de não conseguir me encontrar. Marquei o ponto em que estava para não me perder na virada e procurei me concentrar. Estava tão ligada no mapa que dei uma trombada num corredor que dava uns três de mim 😊😊😊.. Não sei como não caí de bunda no chão....Nem deu tempo de rir, nem de reclamar. Respirei fundo e segui meu rumo... Bora que tá barril!

Apesar da trombada, identifiquei o ponto certinho e segui minha navegação, perseguindo um prisma de cada vez. Não parei para nada!

Na chegada, sabia que não dava pódio, mas estava muito feliz de ter completado a prova toda correndo e de estar inteira. Vand seguia firme em sua navegação. Também cometeu alguns erros, mas tudo isso faz parte do nosso aprendizado. Acho até que a gente aprende mais quando erra.😉

Como é gostoso compartilhar esses momentos com quem a gente gosta! Um dia, quando estivermos bem velhinhos, ainda vamos ter muito o que falar sobre nossos mapas, prismas perdidos e aventuras vividas💔💔💔




ARENA CMS - 17/11/19 - Percurso 4 - Colégio Militar de Salvador 

Última etapa. Um pouco mais autoconfiante, segui a sugestão de Mauro e caprichei ainda mais no aquecimento. Alongamento, respiração, reza... Valia tudo para fazer uma boa prova. Deu muito certo. Valeu, Mauroba!


Fiz uma largada mais tranquila. Curti cada prisma e cada passo. Essa pista foi ainda mais legal porque teve trilhas. As áreas verdes do CMS são lindas. Tinha até umas curvas de nível e uns barranquinhos para gente ficar arfante e sujar o tênis de lama! Se não for para chegar suada, fedida e enlameada nem me chame!

Não me pegue não... me deixe à vontade... deixa eu curtir o Ilê, o charme da liberdade...

Foi minha melhor pista! Muito atenta aos detalhes, fiz o melhor tempo entre os prismas e o que me deu o percurso mais rápido. A questão é que foi a melhor etapa de todo mundo também... Parecia que todos haviam guardado o fôlego para literalmente dar o “sprint” final. 

Américo narrou minha chegada com seu jeito divertido e sua voz de locutor - Lá vem Lucy, dos Aventureiros do Agreste concluindo a pista.....Emocionada, corri ainda mais. 

Que alegria completar mais uma prova, na terra que me adotou, junto aos meus amigos e representando minhas duas equipes do coração! Sou Aventureiros do Agreste! Sou COARI! Sou Penélope! E não desisto nunca!


CAMBOS 2019 - Vai deixar saudade

A organização preparou tudo com esmero. O carinho e o acolhimento eram explícitos no sorriso, na paciência e na qualidade do trabalho, nos menores detalhes. A Bahia deu um belo exemplo de hospitalidade e nos deixou muito orgulhosos! 

Prova segura, com vigilância, fiscais, ambulâncias, bombeiros, tudo a serviço dos atletas. Limpeza, beleza, cor e simpatia! Muito orgulho da Bahia. Nada a reclamar. Tudo a elogiar!

O destaque fica para os narradores, dentre eles, Américo, sem dúvida o mais divertido de todos! Dei muitas risadas com suas piadas. E haja flexão para pagar, hein amigo!



Fiquei em sétimo.... entre sete competidoras... 

Você pode interpretar a frase de dois jeitos. Em um, fiquei em último.  Em outro, estou entre as sete melhores do Brasil 😊😊😊. Prefiro esta opção. Afinal, temos cerca de 20 atletas federadas na categoria D45A. Só sete competiram. E eu estou entre elas 😊😊!

O sentimento é de muito orgulho e muita alegria! A Bahia definiu um novo padrão. Foi lindo! Foi Massa!

Vai dar trabalho para a turma do Ceará, mais sei que o CAMBOR 2020 vai ser lindo também! #PartiuTrairi!




Parabéns a todos os atletas que competiram. Alto nível, ética e qualidade técnica sobraram nessa competição!

Parabéns, novamente, e muita gratidão aos organizadores! Muito orgulho de vocês

Um abraço do tamanho do Pelô para meus amigos, para minha equipe baiana - Aventureiros do Agreste e para minha equipe paraense - COARI. Seu Tenório - valeu pela torcida! Major Gehnsa - sou sua fã forever!

Fechamos o ano com chave de ouro! Mal posso esperar para voltar para as pistas!

Feliz 2020 para todos os Orientistas!

Adsumus!

Um comentário:

  1. Perfeito!!! A arte de navegar por terras desconhecidas- isso é simplesmente ORIENTAÇÃO e o mapa é um pedaço de terra na palma da tua mão, sem ele estarás perdido e sizinho.
    ADSUMUS!!!

    ResponderExcluir

Aceita um café? Adoraria que você participasse da conversa. Expresse aqui sua opinião.